BLOG
01/01/2020 Interesse dos brasileiros pela cidade portuguesa de Porto aumentou 141% em um ano

Da Torre dos Clérigos ao passeio de barco pelo Rio Douro, confira o guia para “turistar” pela “joia” de Portugal.

Os brasileiros querem o Porto: as buscas por viagens para a cidade costeira ao norte de Portugal aumentaram em 141% na primeira quinzena de 2020, comparando com o mesmo período do ano passado, segundo o buscador de passagens Kayak.

Anualmente, de acordo com a associação de turismo local, são cerca de 200 mil brasileiros chegando por lá. Mas o que guarda essa ‘joia’ portuguesa com passeios de barco, edifícios históricos, medievais, bons vinhos e que vem dividindo atenções com Lisboa?

É preciso voltar a 2013 para começar a entender. Foi quando a capital lusitana – três horas de carro distante do Porto – se debruçou em divulgar seu turismo para o mercado brasileiro. Deu tão certo que a cidade ainda passa por um processo de saturação. É aí que surge o “trunfo Porto” como uma espécie de lado B de Portugal.

Turismóloga e especialista no Porto, Naira Amorelli avalia que a cidade é relativamente mais calma e mais original na sua arquitetura, já que não sofreu praticamente nada com o terremoto de 1755 que destruiu Lisboa. “Suas construções são originais em sua maioria, o que já não acontece em Lisboa, que teve toda a região da Baixa reconstruída. Ainda tem a simpatia do povo do Norte, que é conhecido por ser acolhedor. E Lisboa, justamente que por ter virado essa cidade gigante na diversidade de povos e culturas, se descaracterizou, enquanto o Porto manteve suas tradições e origens”.

Curiosamente, entre 2013 e 2019, as buscas por “Porto Portugal” no Google cresceram 175%. A empresária Genysa Mai é uma das brasileiras que mergulhou na “onda Porto” e decidiu passar férias por lá. “Porto é mais romântica, tranquila e com clima mais ameno do que a capital. Fui em maio, que é quando faz um friozinho gostoso à noite. De dia, tendo sol, faz calor. O mais interessante em Porto é o caminhar pelo centro histórico, conhecer a Torre dos Clérigos e a Catedral da Sé”, elenca.

Quando ir

A baixa temporada é no outono, entre outubro e dezembro. É quando a cidade está geralmente mais fresca e menos lotada. “Mas entre abril e meados de junho também é agradável, menos quente por ser primavera e bem mais colorido. Os preços estão menos altos e os restaurantes menos cheios. Não aconselho ir em julho, agosto e início de setembro, porque a cidade está mais lotada, com filas e os preços nas alturas”, diz Naira Amorelli.

Transporte no Porto

No Porto existe apenas um aeroporto internacional e nacional, que é o Francisco de Sá Carneiro, o segundo aeroporto de Portugal com maior tráfego aéreo. Ele está 13 quilômetros ao norte da cidade, na localidade de Maia. Além de táxi e ônibus, o turista pode andar de metrô no Porto – são 6 linhas e 81 estações, mas que não chegam exatamente muito perto de todos os pontos turísticos importantes.

O que não deixar de fazer

– Os passeios de elétrico;

– O passeio de barco pelo Rio Douro;

– Subir a Torre dos Clérigos;

– Subir até a Sé e descer até a ribeira;

– Visitar as caves de vinho.

Fuja de ciladas

– Evite comer perto dos pontos turísticos porque geralmente é mais caro;

– Atenção ao comer a Francesinha, um prato bem típico do Porto que tem a forma de um sanduíche e leva linguiça, salsicha, carnes e bife de carne de vaca, coberto com queijo derretido. Como acompanhamentos, ovo e batatas fritas. Há muitos relatos de turistas que têm “estômago fraco” para a iguaria;

– Não saia para turistar com calçados que não sejam confortáveis. O Porto tem muitas ladeiras e ruas com calçamentos ruins;

– Preste muita atenção ao contratar passeios nas regiões da Ribeira e dos Clérigos. Há relatos de turistas que caem nas mãos de guias despreparados, que não são cadastrados, vão a lugares menos interessantes pelo preço dos lugares mais interessantes ou não têm o tempo padrão dos passeios, que é, em média, de uma hora.

Fonte:

https://g1.globo.com/turismo-e-viagem/noticia/2020/01/17/porto-quando-ir-o-que-fazer-e-evitar-ao-viajar-para-a-joia-portuguesa.ghtml

Para obter mais detalhes sobre este e outros assuntos, prossiga e realize uma consulta especializada conosco.
Logo